Total de visualizações

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Tempo de dois

Os anos foram passando... E talvez eu não tenha me dado conta, por conta de tantos anos. O espelho já reflete as mudanças, junto as fotos tiradas que guardamos no armário. Não na expectativa de congelar um futuro momento, passado. Mas na esperança de aquecer aquilo que algum dia possa esfriar.

Posso dizer que fomos resultado de um acidente, o encontro de paralelos, um instante de sorte durante um pesadelo. Mas continuamos aqui nesse contraste de tempo e convivência, temperança e amor.

Somos sempre um novo ponto de partida. A virgula posta pra não dar fim. O retrocesso. O oposto do normal e plausível.
Nos desencontramos diante de muitas coisas, nos demos as mãos ainda que não fosse mais necessário. O amor, nada mais é, que as formas abstratas do resultado de uma soma comum. Tem nos segredos as verdades não ditas, no silêncio os gritos de uma perda. E é justamente por isso, que não me calarei mais.

Lara Lii
Fevereiro/2012

2 comentários: