Total de visualizações

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Um anjo de asas abertas
Vôo por cima de mim
Mal pude ver o seu rosto
Eram as luzes em carmim
Mas o sentia
Como uma onda que me invadia
E me fazia vibrar
Me fez constante
E questionar
A santidade daquele momento
Que tirava a minha inocência
E levava pra escuridão
De duvidar
Se aquilo era o sopro de um sonho
Ou amar
Rosto de vidro
Cabelo de flores
Com tons em pastel
Refletido no meu pote de doces
Feitos de papel
Eu podia ouvir o seu silêncio
Eu podia desaguar e me perder
Foi então, que desenhei um par de asas
E vesti pra seguir você

Lara Lii

Nenhum comentário:

Postar um comentário