Total de visualizações

sexta-feira, 10 de junho de 2016

A lama do homem, é o homem.



Inóspito é o homem
E a lama que corre em suas veias
Poluída é sua mente
Reação em cadeia
O rio morto um dia foi doce
E nossas crianças também
Que deveriam segurar flores
Mas hoje matam dizendo 'amém'
A barbárie corre solta
Quando elas deveriam crescer
Pra que matar o outro e depois morrer?
Se a terra é nossa
Nossa pra colher
É tão nobre dividir com o outro e fortalecer
É tão benéfico amar o outro
Resplandecer
Mas o homem é fruto podre
Só pensa no poder
De uma pátria ignorante
Fardada pra retroceder 



Lara Lii

Nenhum comentário:

Postar um comentário